Apartamento CC

Novo Hamburgo, RS

Ano: 2019

Fotos: Marcelo Donadussi

 

Os proprietários deste apartamento mudaram-se de um duplex que tinha o dobro do tamanho da nova morada. O casal de 60 anos e sua cachorrinha queriam um espaço menor que desse menos manutenção e sem escadas. Depois que encontraram o imóvel ideal me pediram um projeto prático, funcional, aconchegante e com bastante espaço para armazenamento.

Na sala de estar e jantar móveis antigos de família fazem parte da história do casal desde seu primeiro apartamento. A combinação de móveis de antiguidade e móveis contemporâneos assinados marcam a personalidade do casal. Obras de arte dos artistas gaúchos Flavio Scholles e Vasco Prado são os destaques da decoração e uma paixão dos moradores.

A separação entre área social e área íntima se dá por um painel de lâmina natural de madeira de carvalho americano que cobre toda parede da sala de estar e jantar e também esconde com armários embutidos um recorte existente na planta baixa do apartamento. Uma porta pivotante camuflada neste grande painel é o acesso a área íntima. 

A mesa de jantar antiga teve suas cadeiras originais substituídas por cadeiras e bancos com design atemporal assinadas pelo designer brasileiro Geraldo de Barros, da Dpot. Para relaxar assistindo TV ou lendo um livro a poltrona Maggiolina, um clássico do design, de 1947, do designer Marco Zanuso, foi a eleita. 

A cozinha foi integrada com a sala de estar e jantar com uma grande bancada em Dekton que é usada no dia a dia para refeições rápidas. Uma porta de serralheria também divide esses ambientes quando os moradores não estão em casa para a cachorrinha Samba ficar na cozinha e área de serviço. Uma TV embutida no forro foi um pedido dos moradores para assistirem no café da manhã. A churrasqueira e parede acima da bancada da pia receberam revestimento com textura de cimento e bordas irregulares sendo um contraponto as bancadas de pedra em tons clássicos.

Na área íntima temos uma suíte, já os outros dois dormitórios foram transformados em escritório e closet. Nesses ambientes a marcenaria foi projetada para aproveitar o máximo dos espaços sem ficar pesada. O escritório foi o cômodo escolhido para colocarmos a horta em um carrinho com vasinhos de ervas e temperos onde temos a insolação necessária para o cultivo. Já no closet aumentamos o vão da porta de acesso e foi instalado uma porta de serralheria para levar mais luz natural ao corredor que conecta os outros cômodos. 

Trabalhamos com painéis em lâmina de madeira natural, laca cinza e melamina grafite. A combinação de cores neutras, texturas e móveis com memória afetiva cria uma atmosfera atemporal e de pertencimento, gera sentimentos verdadeiros e fiéis a história dos moradores.